A pérola punk japonesa: The Stalin

Atualizado: 19 de Set de 2020


Texto por Vinícius Batista

The Stalin foi uma banda punk japonesa formada em 1980 pelo vocalista Michiro Endo. Além de vocalista, Endo era um militante socialista e, segundo o próprio, a banda foi nomeada The Stalin por Stalin ser uma figura muito odiada no Japão, o que para ele faria bem para a imagem da banda.


Michiro Endo era conhecido por suas performances catárticas. O frontman dançava como se estivesse a beira da morte, se contorcia, gritava com tudo que tinha, brigava com o público e às vezes até vomitava.



Em "Stalinism", primeiro EP da banda lançado em 1981, o grupo flerta bastante com o hardcore, mas o que prevalece é o punk influenciado por Ramones, inclusive com uma leve referência a Blitzkrieg Bop, na primeira música “豚に真珠” (algo como pérolas aos porcos).



Ainda em 1981 é lançado o primeiro álbum da banda, gravado metade em estúdio, metade ao vivo. The Stalin começa a desenvolver seu som próprio, já bem mais hardcore que seu predecessor, indicando bastante do que viria a seguir; um álbum intenso, com vocais bem gritados, linhas de guitarra simples mas criativas e baterias rápidas. Mas aqui também já tem faixas mais calmas, como em todos lançamentos posteriores da banda: ritmo cadenciado, vocais falados.




The Stalin foi uma das bandas que fizeram parte do filme Burst City de 1982, dirigido pelo Gakuryu Ishii (conhecido pela vídeo arte do álbum "Halber Mensch" da banda Einstürzende Neubauten). Gakuryu Ishii também dirigiu o videoclipe de “ロマンチスト” ("Romanticist") primeiro single do vindouro álbum "Stop Jap" do The Stalin. O clipe segue muito da estética de Burst City que é o visual punk japonês, muito inspirado pelo próprio Endo, com seus cabelos espetados e maquiagens dark.



Ainda em 1982 a banda lança "Stop Jap", segundo disco de estúdio, primeiro a ser lançado pela Climax Records, major label japonesa que não era especializada em música punk. Em "Stop Jap" estão vários dos clássicos da banda e aqui a sonoridade já está completamente definida, soando como o ato único na música punk que The Stalin foi.



Em 1983, "" ("Mushi") é lançado, álbum muito mais maduro que seu predecessor, inserindo linhas melódicas mais complexas, até mesmo antevendo um pouco o post hardcore que estava começando a ser produzido nos EUA. "Mushi" é um álbum que apresenta energia do início ao fim. Endo está com seus vocais mais potentes do que nunca e a influência do post punk é muito clara aqui, apesar do hardcore ainda ser a base.



Em 1984 a banda lança o disco "Fish Inn", álbum de pós punk com uma sonoridade complexa. Chega a lembrar The Fall por conta da semelhança estilística entre os dois vocalistas, é um fim digníssimo para uma banda que sempre se mostrou tão criativa. Muito menos agressivo do que os discos anteriores, em "Fish Inn" há até mesmo a presença de solos de guitarra. Sua base é em linhas repetitivas e pequenas quebras de ritmo.



A banda ainda teve mais duas encarnações. Video Stalin que durou de 1987 a 1988 era um grupo musical, mas focado em vídeos e lançaram 3 vídeos e um um álbum. A segunda encarnação se chamava apenas Stalin, durou de 1989 a 1993, lançando 4 álbuns, seguindo na pegada mais post punk experimental do "Fish Inn".



Michiro Endo continuou ativo como artista solo, até 25 de Abril de 2019, quando faleceu em

decorrência de um câncer de pâncreas... Descanse em paz!

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

•blog•

Selo Musical | blog | produtora

São João del-Rei - Minas Gerais